Vice de Bolsonaro garante recurso na duplicação da BR-376 e ponte entre MS e PR

Publicado em 22 de setembro de 2022

Vice-de-BolsonaroEm visita ao jornal O Estado, o vice-candidato à presidência, general Braga Netto (PL), garantiu que a ampliação do trecho da BR-376 e a construção da ponte sobre o Rio Paraná, ligando o Porto de São José (PR) ao Porto São João, em Taquarussu (MS), com recurso estimado da ponte em R$ 350 milhões.“Esta obra permitirá cortar 130 km para escoação da produção do MS até o Porto São José e está acordado a duplicação do trecho da BR-376, de Paranavaí ao trevo de Nova Londrina, e a ponte com o apoio da Binacional de Itaipu. Está acordado também as ferrovias Ferro-Oeste, que vai ligar Maracaju e Dourados, Ferro Grão que fará a escoação da safra e diminuirá quilometragem”, detalhou o general.

O presidente da SOCIPAR (Sociedade Civil Organizada do Paraná), Demerval Silvestre, a convite do diretor do jornal O Estado, Jaime Vallér, recebeu o vice-candidato à presidência. Braga Netto surpreendeu a todos presentes com a proposta do governo federal do apoio da duplicação da BR-376 e de do recurso da construção da ponte, para o segundo mandato, caso Jair Bolsonaro (PL), seja reeleito. “Foi uma enorme surpresa ouvir do candidato a vice-presidente, que o que pedimos a tão pouco tempo, e com alegria recebemos que já está previsto. É uma vitória e uma conquista e tanto”, enfatizou Demerval.

Empresários do setor produtivo de Mato Grosso do Sul e do Paraná estiveram em Brasília (DF) no mês de julho para reivindicar a obra, com o ministro Infraestrutura, Marcelo Sampaio. Ficou acordado um estudo técnico mais amplo para que possa ser feito a duplicação da BR pelo lado Paraná. Passam 23 mil eixos (caminhões e veículos) na região por dia. Com a construção da ponte, poderia se encurtar as viagens em mais de 130 km.

Braga Neto durante a entrevista ao jornal O Estado detalhou os investimentos ao agronegócio no Centro-Oeste. “Até julho de 2023, já está previsto o Plano Safra com um investimento de R$ 348 bilhões, e R$246 bilhões, em programas como Inova Agro com tecnologia ao Agro que gera riqueza, conservação do solo e redução do desmatamento, construção de armazéns prevendo R$ 97 bilhões ao Pronaf, e investimentos na ordem de R$ 43,75 bilhões ao Pronanf estão garantidos. No caso do Mato Grosso do Sul as ferrovias também estão previstas com R$ 350 bilhões para investimentos de pontes para a escoação interligando o Paraná e o Mato Grosso do Sul”, informou o general.

Ponte
Segundo Demerval, o estudo de viabilidade deve levar aproximadamente dois anos e após este anúncio acredita-se que a obra fique concluída a cinco anos. “Atualmente a obra está parada no trecho de Paranavaí a Porto São José”, resumiu Demerval.
A Itaipu Binacional vai investir, aproximadamente, R$ 3,2 milhões na elaboração dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental para a construção de uma nova ponte sobre o Rio Paraná. O convênio para o início dos estudos foi assinado no dia 30 de maio, pelos governadores dos dois Estados, Carlos Massa Ratinho Jr. (PSD) e Reinaldo Azambuja (PSDB).

O Estado

Alda - 391x69

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.