IMUNIZA PARANAVAÍ ACIAP
compra medicamentos e EPIs, paga consertos e contrata exames

Publicado em 08 de junho de 2021

91,5% dos recursos foram gastos em empresas locais.
Para Rafael Cargnin, vidas serão salvas e sofrimentos evitados

Em sintonia com a Santa Casa de Paranavaí (20 leitos de UTI e 10 de enfermaria) e a Secretaria Municipal de Saúde, que implantou e gerencia o hospital de campanha que funciona na Unidade Morumbi (35 leitos de enfermaria), a Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (ACIAP) já aplicou os R$ 316.120,62 que foram arrecadados pela campanha Imuniza Paranavaí. A entidade comprou medicamentos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), pagou o conserto de unidades de armazenamento de vacinas e, ainda, contratou 204 tomografias de tórax, usado para avaliação dos pulmões de pacientes da Covid-19.Na avaliação do presidente da ACIAP, Rafael Cargnin Filho, os recursos vão beneficiar a população. “Embora não conseguimos comprar as vacinas, os recursos serão aplicados no bem-estar da população. Demos um passo à frente. Outras cidades não estão conseguindo ajudar no enfrentamento da pandemia, como estamos conseguindo ajudar aqui. É uma conquista, uma vitória da sociedade”, comentou ele.
Os recursos da campanha foram arrecadados entre empresas e pessoas físicas e seu destino inicial era a aquisição de 100 mil doses de vacina. A metade seria bancada pela Administração Municipal e a outra parte pela sociedade, através do Imuniza Paranavaí, organizada pela ACIAP. Como a aquisição praticamente se inviabilizou, a vacinação avançou reduzindo a necessidade e as unidades de atendimento aos pacientes da Covid-19 precisavam de medicamentos e insumos, houve consenso em se destinar o dinheiro para atender esta demanda.
Até porque, com necessidade de menos vacina, a Prefeitura assumiu o compromisso de, havendo possibilidade de compra, ela faria aquisição com recursos próprios. “Não haverá prejuízo para o plano de vacinação, já que hoje precisamos de menos vacinas do que precisávamos quando a campanha foi lançada e a Prefeitura pode bancar sozinha a compra desta quantidade menor”, disse o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado KIQ) durante a reunião em que foi decidida a nova destinação dos recursos.
A ACIAP informou que dos R$ 316 mil (já descontados os valores que foram restituídos aos doadores que não concordaram com a nova destinação do dinheiro da campanha), apenas R$ 26.886,94, ou 8,5% foram gastos em empresas de outras cidades, enquanto 91,5% dos recursos foram em empresas de Paranavaí.
PROCESSO ÁGIL – O dinheiro permitiu que, além dos produtos adquiridos, fossem contratadas 204 tomografias que foram disponibilizados para a Secretaria de Saúde. O contrato entre a Prefeitura e clínica de radiologia está no limite por conta da alta demanda. A Prefeitura não enfrenta problemas financeiros para as compras e contratações, mas tem que cumprir os ritos legais, que precisam de tempo e as demandas são urgentes, razão pela qual foi adotado este procedimento.
O mesmo ocorreu com relação às unidades de armazenamento de vacinas. O gerente da ACIAP, Carlos Henrique (Kaká) Scarabelli, explica que “entre as manutenções e consertos estão as câmaras de armazenamento de vacinas das UBSs Ouro Branco, Monte Cristo e Panorama. Embora a Prefeitura já estava de posse dos orçamentos para a realização da manutenção, foi utilizado os recursos do ‘Imuniza Paranavaí’ para ganharmos agilidade no processo e para não comprometer a velocidade da vacinação na população”.
Ele revela ainda que foram adquiridos novos equipamentos para a Santa Casa e o hospital de campanha da Prefeitura. “Foram compradas 10 bolhas de respiração individual. O aparelho ajuda a evitar a intubação, diminui o esforço respiratório, melhora a saturação, expande o pulmão, facilita a mecânica respiratória e promove conforto respiratório”, revela ele.
Scarabelli cita que, para a aquisição destas bolhas, além dos recursos do Imuniza Paranavaí, as empresas Sucos Prats, Oyshi Alimentos e Jorrovi Calçados, instituições como a Sociedade Civil de Paranavaí (Socipar) Rotary de Paraíso do Norte, Maçonaria e pessoas físicas fizeram a doação de mais 22 equipamentos. Houve uma sobra de recursos destas doações que a Santa Casa aplicou na aquisição de medicamentos de intubação. Para o hospital de campanha foi adquirido quatro CPAP (equipamento de ventilação por pressão).
Na aquisição dos medicamentos foram dados prioridade para os que compõem o chamado kit intubação, como a atropina, epinefrina, sulfato de magnésio etc. “Apesar de todos os esforços para buscar insumos para atendimento aos pacientes do Covid-19, alguns medicamentos solicitados pela Santa Casa e hospital de campanha não foram encontrados no mercado, como a dextocetamina, fentanila, midasolan, rocurônio, terbotalina, enoxaparina.
Mas os recursos permitiram comprar equipamentos como bacia de uso hospitalar, “comadres” (urinol), cuba de aço, sonda para alimentação enteral, monitores multiparâmetros, bomba de infusão, máscaras, luvas de látex e avental descartável.
Alguns medicamentos serão entregues de imediato, outros ao longo dos próximos dias.
SALVAR VIDAS – Rafael Cargnin ficou satisfeito com o fato de apenas cinco doadores ter solicitado a devolução dos recursos depois da decisão da nova destinação do dinheiro. “Isto é muito positivo. Mostra que os que doaram estavam comprometidos com o bem-estar da comunidade”, disse ele, que atribuiu o sucesso da campanha à “credibilidade da ACIAP e da Prefeitura” frente ao Imuniza Paranavaí.
O presidente da ACIAP analisa, ainda, que se houvesse comprado as vacinas o sucesso da campanha teria sido de 100%. “Mas a campanha não vai deixar de ser sucesso porque não compramos a vacina, porque com estes recursos vamos evitar sofrimento de muita gente e salvar vidas. E isto vale a pena”, comemorou ele.

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.