Hospital Noroeste

Publicado em 24 de março de 2020

Por que não o terminam?

Corre pelas redes sociais, especialmente pelo WhatsApp, petições e outros vídeos e mensagens em favor da pressão popular pela conclusão imediata e colocação em funcionamento do Hospital Noroeste. É de conhecimento que há mais de 10 anos amarga a lerdeza em suas obras e complementação da estrutura funcional, o que sugere comodismo político e importância insuficiente para esse tipo de investimento.

Lembremos que na última campanha eleitoral a então governadora e candidata à reeleição, trouxe simbolicamente em sessão de beija-mãos, um cheque de 10 milhões para a conclusão das obras. A eleição aconteceu, ela perdeu e levou consigo a promessa. O seu substituto, reconheça-se, tem provido a Santa Casa com minguadas verbas e direcionado àquela obra recursos insuficientes. A verdade se estampa nas diversas campanhas comunitárias encetadas pela Administração da Santa Casa em busca de verbas. São rifas e sorteios que fazem seus colaboradores correrem a cidade e região com pires na mão, à procura de ajuda.

Hoje temos nas redes sociais o pedido para auxílio na aquisição de insumos a serem aplicados no combate dessa pandemia COVID-19; e não vemos entre nossos políticos de plantão, decisão definitiva para se imporem diante das autoridades que mantêm a chave do cofre e a caneta nas mãos para solução do problema HOSPITAL REGIONAL MORUMBI.

NECESSITAMOS DO HOSPITAL JÁ, com o mesmo empenho que dão às suas campanhas eleitorais e que defendem o aumento anual de seus salários. De vereador a governador. Acredito que somente isso baste.

A Santa Casa tem um limite físico e estrutural de atendimento. Se já em tempos normais vive lotada obrigando-se a manter pacientes em macas por não dispor de leitos suficientes, imagine-se a situação quando o pico dessa virose chegar.

É de conhecimento público que a saúde nunca foi considerada importante para os governantes. Basta se ver as obras dos estádios de futebol que consumiram na sua construção, e consomem na sua manutenção, milhões de dólares para atender aos anseios de uns poucos em detrimento da construção de hospitais e escolas. Tudo fizeram para vender o Brasil ao mundo como um país do esporte; e não se ouviu uma só voz contrária. Nós como sempre, o povo crédulo que suspiramos apaixonados por palavras bonitas e bem entoadas, aplaudimos da plateia.

Hoje, diante dessa pandemia e apesar da insensatez demonstrada, não podemos desistir. A Santa Casa, com todos os seus problemas de escassez é o último recurso que teremos se precisarmos de atendimento urgente. Portanto, briguemos pela complementação e funcionamento do Hospital Regional do Murumbi e nos irmanemos mais uma vez nessa campanha de arrecadação de recursos emergenciais.

Até que alguém de senso e vermelhidão no rosto consiga dizer a que veio na política partidária, esqueça um pouco de sua dependência e exija tratamento especial que o momento exige.

Ou conseguimos agora a toque de caixa, ou viveremos a buscar migalhas com os mesmos pires de sempre.

por Renato Benvindo Frata

Alda

2 comentários sobre “Hospital Noroeste

  1. Boa noite! Urge que se solucione a questão pendente para nós de Paranavai e região que é o Hospital Regional do Morumbi. Diante dessa pandemia de Covid-19, faz se necessário terminar, pois caso precise serão mais leitos e tratamentos para nossa população. Atenciosamente.

  2. Reportagem da RPC mostrou funcionários do transporte coletivo de Cianorte e Umuarama desinfetando as barras de apoio dos ônibus, menos em Pvaí. Aquelas cidades também preferiram esperar que todas as vacinas contra a gripe chegassem, para só depois iniciarem a vacinação. Aqui resolveram começar com estoque reduzido, fazendo com que muitos idosos perdessem a viagem. Que grande preocupação com o povo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.