Declaração de Guedes confirma que Bolsonaro fez bravata com combustíveis, diz Rubens Bueno

Publicado em 12 de fevereiro de 2020

O deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) afirmou nesta quarta-feira (12) que a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que nem estados e nem a União tem condições de abrir mão de receitas neste momento confirmou que não passou de bravata a promessa do presidente Jair Bolsonaro de zerar os impostos federais sobre os combustíveis se os governadores também abrissem mão do ICMS. O desafio causou uma crise entre o governo federal e os governadores que acabou tendo que ser mediada por Guedes.

“A declaração de Guedes confirma que Bolsonaro fez pura bravata. Um presidente não pode sair falando o que vem na cabeça sem medir as consequências. Não dá para fazer desafios prometendo o que ele não pode cumprir. Sem contar o fato de que a promessa de zerar os impostos dos combustíveis causou expectativa na população, que agora está frustrada com desfecho do episódio. Espero isso sirva de lição para que o presidente não brinque mais com a economia”, afirmou Rubens Bueno.

Na semana passada, o parlamentar já havia alertado que o presidente deveria ter consultado o ministro Paulo Guedes antes de sair falando de assuntos que não tem domínio. “Se tivesse consultado não estaria passando agora por essa situação. Todos querem menos impostos, mas qualquer ação nesse sentido precisa ser feita com planejamento. Fora disso é jogar para a plateia. Populismo pode custar muito caro ao país. Já vimos esse filme com Lula e o PT e deu no que deu. Mudança nos impostos precisa ser debatida dentro de uma reforma tributária ampla”, finalizou Rubens Bueno.

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.