Cantata foi recheada de emoção

Publicado em 09 de dezembro de 2019

Cantata-foi-sucesso

A criteriosa escolha do repertório, as vozes suaves dos corais e os acordes do saxofone numa apresentação solo deram um clima de forte emoção na primeira Cantata de Natal realizada pelo Centro de Convivência do Idoso (CCI). “Foi memorável e vai entrar para o calendário do Centro”, disse o empresário Maurício Gehlen, instituidor e mantenedor do CCI através do Instituto que leva seu nome, logo após as apresentações. “Foi maravilhoso”, resumiu ele.

Ao lado de sua esposa Márcia, Maurício deu as boas-vindas aos idosos que frequentam o Centro, seus familiares, amigos e visitantes. “É sempre uma grande emoção ver isto aqui lotado. Minha família e eu fazemos o que podemos para oferecer qualidade de vida aos nossos idoso. Mas cada sorriso de vocês vale a pena”, disse ele.

A Cantata, segundo a Coordenação do CCI, palco da Cantata, foi uma iniciativa para despertar nas pessoas atendidas pelo Centro e seus familiares o verdadeiro sentido de Natal, “que é a paz, a confraternização, a solidariedade, o amor cristão”. Além disso o evento é também uma atividade cultural, que é uma das propostas do CCI, de levar cultura aos vovôs e vovós”.

PROGRAMAÇÃO – A abertura das atividades artísticas foi feita pelo professor Daniel de Lima, que  uma apresentação solo de saxofone. Ele tocou as músicas What a  Wonderful World e Noite de Paz. Antes de sua apresentação, Lima revelou que há três anos ele não tocava o sax. “Mas diante do pedido dessa instituição que eu adoro não tive como dizer não e voltei a tocar para poder estar aqui hoje”, disse ele.

Além dele, foram convidados, aceitaram e participaram da Cantata de Natal os corais Vívere, Sicoob e Fatecie. Todos contagiaram o público com suas canções lembrando o “bom velhinho” e o sentimento natalino.

A grande estrela da noite foi o coral do próprio CCI, que cantou das janelas internas do prédio. Eles interpretaram “Então é Natal” e “Verdades do Tempo” e foram muito aplaudidos, já que mostra a força de vontade do idoso, que chegam à Terceira Idade com muita disposição.

O evento encerrou-se com a chegada do Papai Noel, que distribuiu balas para “as crianças com mais de 60 anos”.

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.