Bolsonaro acusa ator Leonardo DiCaprio de pagar para “tacar fogo” na Amazônia

Publicado em 29 de novembro de 2019

Na saída do Palácio da Alvorada, na manhã desta sexta-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o ator norte-americano Leonardo DiCaprio está pagando para promover queimadas na Amazônia.
A informação é do repórter Mateus Vargas, do jornal O Estado de S. Paulo.

“Agora, Leonardo DiCaprio é um cara legal, né? Dando dinheiro para tacar na Amazônia”, disse o presidente a um grupo de apoiadores.Bolsonaro também ironizou suspeitas sobre envolvimento de organizações não governamentais (ONGs) em incêndios na região.

“Quando eu falei que há suspeita de ONGs, o que a imprensa fez comigo?”, afirmou o presidente, dirigindo-se aos jornalistas na saída do Alvorada. Uma apoiadora do presidente chegou a dizer que “os índios em Altamira (no Pará) falam francês. Lá o fogo foi criminoso”.

Mesmo sem apresentar provas, Bolsonaro já havia ligado nessa quinta-feira (28), numa transmissão nas redes sociais, o ator às queimadas na floresta amazônica . “Tira foto, manda para ONG, a ONG divulga, entra em contato com o Leonardo DiCaprio e ele doa US$ 500 mil (cerca de R$ 2,1 milhões) para essa ONG. Leonardo DiCaprio, você está colaborando com as queimadas na Amazônia”, afirmou.

Na transmissão, presidente disse ainda que o ator Leonardo DiCaprio pagou o “mico do ano” por ter doado dinheiro para a WWF-Brasil após a ONG ter “encomendado uma fotografia de queimadas”. A WWF nega que tenha pago por qualquer imagem e que tenha recebido dinheiro do artista. O Ministério Público Federal (MPF) afirma que em nenhum momento a investigação federal que vem sendo feita apontou para ONGs ou brigadistas, mas a grileiros e proprietários de terra.

Para a Polícia Civil do Pará, parte dos recursos doados pelo WWF a ONGs teria sido desviado. O WWF negou a compra de fotos com recursos de doações de DiCaprio de organizações dos brigadistas investigados.

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.