Toffoli preferiu a catástrofe

Publicado em 08 de novembro de 2019

Crusoé
“O destino de Dias Toffoli poderia ser outro, mas o ministro preferiu ensinar às pessoas como produzir uma catástrofe”
“Sim, o aniquilamento da Lava Jato é catastrófico. Afinal, delinquentes poderosos, donos de contas polpudas — em geral, políticos capazes de contratar bancas advocatícias a peso de ouro — receberam sinal verde para poder delinquir livremente, até o trânsito em julgado, que pode nunca chegar para eles. Na história do Brasil, foi o que ocorreu na maioria das vezes. Até o surgimento da Lava Jato. Agora, o jogo virou em favor dos que abusavam de chicanas jurídicas e de embargos auriculares para continuar agindo à margem da lei.”

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.