Sergio Moro imparcial

Publicado em 13 de julho de 2018

Os advogados de Lula tentaram de novo, mas a Procuradoria-geral da República não concordou. O pedido da defesa do ex-presidente era para que a PGR considerasse Sergio Moro suspeito e afastasse-o do processo do sítio de Atibaia, a alegação: parcialidade do juiz.
O caso já percorreu a primeira instância, o TRF-4 e agora a Procuradoria-geral. Os três pareceres foram o mesmo: “Moro se manteve imparcial durante toda a marcha processual”. Com mais esta negativa, o processo vai para o STJ.
Para a PGR, a “insistência” e o “inconformismo” são infundados.
Durante o processo do triplex, os advogados de Lula apresentaram 78 recursos questionando condutas e ações.
Fábio Campana

Desconto-na-mão

Um comentário sobre “Sergio Moro imparcial

  1. Essa banca de advogados do pobre metalúrgico condenado Lula é muito altruísta. Para quem precisou de um recurso em qualquer juizado sabe que não é barato, todo advogado, por mais barateiro que seja, cobra bem. Imagina agora 78 recursos para questionar condutas e ações, mais uma centena de outros recursos, recursos no TRF, recursos no STJ, recursos no STF. Quem paga todas essas despesas da banca milionária que defende o paupérrimo Lula? Será que estão usando recursos do imposto sindical(que, graças a Deus, acabou) repassado por sindicatos amigos? Será que estão utilizando aquela previdência privada de 10 milhões que estava na conta do Lula? Ou est]ap utilizando os 65 milhões do inventário da Marisa?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.