Barros pode não se candidatar este ano

Publicado em 03 de março de 2018

O ministro Ricardo Barros, da Saúde, pode ficar de fora das eleições deste ano como candidato. A informação é do Blog do Rigon (Maringá). Segundo o jornalista Angelo Rigon, Barros, que é deputado federal licenciado, teria recebido apelo do presidente Michel Temer (MDB) para continuar no cargo até 31 de dezembro. O paranaense estaria avaliando a situação.
Cida Borghetti, mulher do ministro, deverá ser candidata ao Palácio Iguaçu. E a deputada estadual Maria Victoria, filha do casal, deixaria de concorrer a reeleição, para tentar ocupar o lugar do pai na Câmara Federal.

Desconto-na-mão

2 comentários sobre “Barros pode não se candidatar este ano

  1. DINASTIA POLÍTICA
    …E a prosperidade econômica familiar garantida.
    É uma praga que se multiplica pelos Estados e Municípios brasileiros. Nos últimos tempos operando em cadeia produtiva que envolve pais, filhos, mulheres, irmãos, cunhados e outros agregados familiares. Vereador, prefeito, deputados estaduais e federais, senador e governador asseguram à profissão de político militante à estrutura familiar dinástica. O enraizamento das dinastias além de nociva ao Estado democrático vem levando a população a desacreditar da política e dos políticos. E eles fingem não saber a razão.
    O parentesco oligárquico é uma herança de grande valor na vida pública brasileira. A transparência Brasil, em relação ao Congresso Nacional nominou 228 deputados federais e 52 senadores egressos de uma base familiar de políticos profissionais.

    A parentaiada, na maioria terrivelmente despreparada para a atividade pública, já foi marca dominante na tradição regional do norte e nordeste. Hoje, de acordo com a Transparência Brasil, a política hereditária percentualmente tem essa distribuição: norte, 43%; nordeste, 60%; Centro-Oeste, 46%: Sudeste, 36%; e, Sul, 34%…

    https://www.bemparana.com.br/noticia/339021/dinastias-politicas-do-atraso

    DIGA NÃO A REELEIÇÃO

  2. DINASTIA POLÍTICA
    Notável escritor o saudoso João Ubaldo Ribeiro, ante essa realidade sentenciava:

    “Eles não nos respeitam e nem estão querendo nem saber o que pensamos. Eis a nossa equação: C+O=PB.

    C é de CARNEIRADA
    O é de OTÁRIO
    PB é povo brasileiro.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.