Câmara terá R$ 5,1 mi para 2018

Publicado em 12 de setembro de 2017

A Câmara Municipal de Paranavaí aprovou, na sessão de ontem, em primeiro turno, o projeto de resolução que trata do Orçamento da Casa para 2018. Pelo projeto da Mesa Diretora, no ano que vem, a Câmara terá R$ 5,1 para suas despesas, que envolve salários, subsídios dos vereadores, aquisição de equipamentos, material de expediente, água, luz, telefone etc. O projeto volta a segunda e última votação na próxima segunda-feira.

Alda

5 comentários sobre “Câmara terá R$ 5,1 mi para 2018

  1. Eita emprego bom!E pensar que aqui no meu reduto (Vila Op.) nosso representante está saindo no DN mostrando pintura de faixas, é mole ou quer mais? Isso chama-se fiscalizando o executivo. Pára que eu quero descer.

  2. Mesmo subindo pouco mais de 4,8% em relação ao orçamento deste ano (R$ 4.864.485,47) esses R$5.100.000,00 para 2018 ainda continua vergonhoso, porque um expediente da Câmara custa aproximadamente R$ 14 mil por dia nos 365 dias corridos aos bolsos dos contribuintes e a contrapartida dos senhores edis é ridícula. E se computarmos os dias das sessões únicas de cada semana então aí é que a coisa degringola mesmo e fica mais feia ainda.

    Por falar em gastança desenfreada de dinheiro público mesmo num país quebrado feito o nosso, será que o Galvão não vai surpreender a gente devolvendo boa parte do dinheiro do orçamento no final deste ano? Ou será que ele vai perder a oportunidade de se apresentar como o melhor gestor da Casa nos últimos 10 anos – principalmente agora, depois desses contratos radiofônicos estranhos, superfaturados e o contrato de publicidade com certo jornal da cidade, que está nas mãos do MP -, mostrando que sabe fazer economia, trabalhar com pulso firme e orçamento menor, como já fez o Mazzin em 2012 por exemplo, que devolveu R$ 400 mil para a administração? Não era muito, mas o orçamento da época era de R$ 2.573.000,00, e daí a economia foi de 15,54%, que não é de jogar fora, né?

    Gastar é fácil. Queremos ver é a competência na economia do dinheiro público do orçamento.

  3. Penso que o erro está na própria população que é totalmente contra quem cria as leis do municipio mas não tem nenhuma coragem de ir acompanhar as sessões ordinárias. e outra: tenho certeza absoluta que 95% das pessoas que criticam não dão a mínima, não acompanham os trabalhos, não sabe para que serve o poder legislativo, nao sabe que o prefeito depende de muita coisa da Câmara. Única coisa que sabem é ir na Câmara pedir aos vereadores dinheiro, cesta basica e doação. agora ir entre outros se fossem diferentes contribuiriam para o crescimento da cidade entre outras ações…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.