Paranavaí: ingredientes da sucessão surucuana para 2016

Publicado em 08 de setembro de 2015

Lendo aqui no Blog do Taturana (03.09.2015) o post “Teruo pode inviabilizar candidatura do PSDB”, vi que analistas locais afirmam que TK teria o apoio do governador Beto para candidatar-se à sucessão de Rogério, isto em reconhecimento ao apoio dado ao governador na eleição de 2014, mantendo-se assim na cidade o quadro que hoje se dá: prefeito do PBMD e vice do PSDB.

Pois bem. Os analistas podem estar certos. Mas há que considerar-se também outro ponto da questão. E enquanto filho que sou deste torrão surucuano que desejar-lhe o melhor, explico-me.

Pela excessiva tardança de TK na decisão de candidatar-se ou não na eleição passada ao cargo de deputado federal, ao menos para mim, ficaram claras duas coisas:

– primeira: ao ficar com a suplência por conta de seus 52.060 votos no Estado (mesmo c/ 24.870 votos na cidade e distritos), TK ‘queimou’ seu patrimônio eleitoral para candidatar-se ao cargo de prefeito de Paranavaí, em especial para suceder o prefeito Rogério, mesmo que ‘se lhe arranje’ um vice do PSDB ou de outro partido.

É que em política vige uma regra de ouro: quem tem um mandato em mãos e tiver a pretensão de manter-se ativo, não pode DE JEITO NENHUM se dar ao luxo de perder a próxima candidatura, seja para que cargo público for. É deixar acontecer um hiato de quatro anos, ficar-se um tempo desses fora da política, que aí só se consegue retornar sob mandato depois de no mínimo duas ou três doloro$as derrotas nas urnas, e isto em geral porque novos nomes DE PESO sempre surgem. A vida é dinâmica; exemplos não faltam para abonar o que afirmo.

– segunda: com essa derrota para deputado federal e a sujeição a uma suplência, TK deu lado para que um fator complicador maior surgisse à sua frente quanto ao Palácio do Ivaí: o nome fortíssimo de MAURÍCIO GEHLEN, que inclusive já recebeu o título de Cidadão Honorário de Paranavaí, e mais, sob indicação partida exatamente do prefeito Rogério, e ainda contando com a unanimidade dos atuais vereadores.

Trocando em miúdos: para suceder a Rogério Lorenzetti na prefeitura de Paranavaí, independentemente do partido a que venha filiar-se (e nisso não me parece que ele tenha perfil de ‘vermelhinho’), ninguém tiraria a vitória de quem é dono de uma simpatia natural e de um currículo de vida e profissional invejável, Maurício Gehlen.

E por fim digo mais: pelos ‘ingredientes’ já vistos até aqui, há fortíssimas possibilidades de RL apoiar MG expressamente, até porque sendo um forte administrador, RL não iria deixar de apoiar para sua sucessão senão um outro já experiente administrador, e que inclusive vem se preparando com afinco para isso, cursando Gestão Pública, além dos outros títulos de formação técnica que já possui. Por tudo isso imagino que na próxima TK não entraria nem na vice. Quem viver verá.

Advertência final necessária: não tenho vínculos de qualquer espécie, seja com Maurício Gehlen, Teruo Kato ou com o prefeito Rogério Lorenzetti.

por: Zé Roberto Balestra

Alda

17 comentários sobre “Paranavaí: ingredientes da sucessão surucuana para 2016

  1. Ilustre Zé Roberto Balestra.
    Não fosse pelas moderadas palavras e ponderadas considerações sobre o nosso futuro político, o carinho por Paranavaí, testemunhado por seus comentários, seria suficiente para que seu texto fosse digno do nosso respeito, e tomara, de nossa reflexão.

  2. Não acredito que Teruo tenha queimado o seu patrimônio eleitoral que não possa pensar numa candidatura a prefeito no ano que vem. Mas que Maurício Gehlen é o favorito nesta disputa não tenho a menor dúvida.

  3. Sempre que falamos sobre renovação percebemos a indignação dos que estão ou pretendem voltar ao poder, bem como dos que se beneficiam deles. Contudo soa muito bem aos ouvidos de muitos, principalmente nestes tempos de desgaste da classe política.
    Desprezar a experiência não é uma atitude inteligente, mas acreditar que somente este ou aquele tem capacidade pra fazer uma boa gestão também não é. Se assim fosse a humanidade não teria sido beneficiada por grandes vultos da história.
    Mas, não basta pensar em renovação. É preciso avaliar muito bem a história de cada pretendente, principiante ou veterano.
    Realmente o texto do Balestra também sugere reflexão.

  4. Sempre um passo a frente, embora não resida, mas preocupa-se com nossa Paranavaí (torrão surucuano), precisamos de liderança comprometida com a cidade. Sempre tivemos disputas entre grupos que só prejudicaram Paranavaí, ao ponto do Sr. Ricardo Barros teve a petulância de vir dar dedo em um representante da nossa sociedade o presidente da Aciap Márcio Catiste. Isto acontece porque não temos candidatos eleitos pelo Noroeste. Portanto fazendo de suas palavras as minhas, vamos trabalhar e eleger Maurício Gehlen, caso ele queira, estamos em pé e a ordem.

  5. Senhor Balestra

    Apesar das inúmeras divergências passadas, reconheço que essa possibilidade do Maurício Gehlen para prefeito é muito interessante. O único temor é o nome, já que o outro maurício foi um desastre.

  6. Se o Teruo quer mesmo apoio do Gov. Beto Richa é simples: aproveita a briga do PMDB velho de guerra e vai para ninho Tucano. Este apoio esta igual ao do nosso eterno suplente de Dep. Federal Flavio Antunes, ora cobra a fatura dos votos feitos 2006, outra hora ensaia uma eventual candidatura. Se ele deu apoio ao governo eventualmente recebeu algum beneficio, todos nos sabemos que de graça o japa não faz nada. Teruo prefeito volta Agamenon, Jorge Roberto, Michael, Nakamura e tantos outros, e nos não queremos isso pra nossa cidade. Teruo faça um favor continue vendendo carro. A cidade agradece.

  7. Amigo Balestra, peço-lhe desculpa, mas não confunda concessão de título de cidadão honorário com eleição à prefeito. Os vereadores votaram por unanimidade a proposição do prefeito Rogerio, por entenderem ser o Mauricio Ghellen merecedor da honraria. A unanimidade não garante que todos os vereadores estarão com o Mauricio para prefeito e tampouco em razão do provável apoio do prefeito Rogério. Por outro lado, não será o curso de gestão pública que irá qualificá-lo a tal ponto de ser o único que tem reais condições de administrar o município, como prefeito. Existem outras pessoas tão qualificadas como o Mauricio ou até mais, que poderão candidatar-se a prefeito e se vencer às eleições, fazer uma ótima administração.

    Concordo plenamente com o comentário inteligente do Zé Patriota, pois precisamos avaliar sim, a história de cada pretende, para que possamos escolher o melhor entre todos!

  8. Não estou te entendendo prefeito. Apoiar ou vincular teu nome ao nome do Baggio é acender uma vela para o diabo. Te desvaloriza. E terás um fardo pra carregar. Todos sabem muito bem o que ele quer e terás que pagar o preço.
    Estás registrando teu nome de forma brilhante na história de Paranavaí Rogério!
    Não te apresses. Esta história terá novos episódios.
    Mas bah, não me chamo Salomé!

  9. Quando eu acredito que já vi muito, me aparece situações e suposições que me levam acreditar que o imaginário se torna presente e quer que se faça verdadeiro e legitimo. Mais uma vez vem os defensores do indefensável, os vendedores de ilusões, os picaretas do capeta apresentarem teses nefastas, sem concepções mínimas de coerências, sugerir para a sociedade caminhos, como sempre donos de uma “verdade” que não existe, situações que beiram ao ridículo, ao absurdo. Outra vez, me vejo diante de uma aberração de querer na força de um instrumento, induzir que o projeto político de “A” é melhor do que “B”, sendo que pelo que conhecemos de ambos nunca fizeram realmente por merecerem a confiança do povo, simplesmente lutam e brigam pelo seu ego, sem dar a mínima pelos reais interesses da sociedade. Pare por favor com suas confabulações. “…sua piscina está cheia de ratos, suas ideias não correspondem aos fatos, o tempo não para…”

  10. Vejo hoje o Maurício Gehlen como a melhor opção para o futuro de Paranavaí. Por onde passou (ACIAP, Observatório Social, CECAP e FIEP) mostrou competência e um ótimo gestor. Se o seu nome for confirmado como candidato a prefeito, terá meu voto.

  11. Mano do céu. Este Zé das Balestra é du […]. Meteu o dedão bem na feridinha. Os comentaristas tão se comendo cara! Se hoje tá assim imagine só depois das convenções. Ohhhh trem doido mano!

  12. A oportunidade dada a Paranavaí é única e mais uma vez contam-se pares inequivocos de boa vontade e civismo feito o advogado José Roberto Balestra nesse Texto que se assemelha a uma “Crônica de bom futuro”
    A administração pública em Pvaí, no passado, já enriqueceu interesses particulares sem benefício nenhum ao desenvolvimento nem do contexto planejamento, nem no socio-econômico, mas hoje a realidade da administração pública é de uma simplicidade ímpar, ou seja, é olhar Pvaí com olhos da virtuosidade e razão.

    Parabéns e obrigado, estimado Dr. Balestra, por lançar luz boa e democratica sobre as sandálias dos humildes que andavam com a senha de seus futuros dentro de suas carteiras e nem sabiam; o título de eleitor!

  13. Do blog do praxedes: VEREADORES APROVAM PROJETO DE REFORMA FISCAL
    Vereador Aldrey mostra a que veio:
    “Hoje a prefeitura recolhe ao ano R$ 11.555,64 de ISS sobre estes serviços. Se a nova lei já estivesse em vigência teria arrecadado só no primeiro semestre deste ano mais de R$ 54 mil. Um aumento de arrecadação de receita de mais de 450% …”, finaliza Aldrey.
    Nenhum protesto midiático contra esse aumento, uma vez que ele recairá sobre empresários. A maçonaria já havia conseguido o que queria na primeira votação, ou seja, impediu a correção do IPTU dos grandes proprietários. Está claro que, daqui em diante, a porteira em Pvaí estará aberta para mais aumentos de ISS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.