Tratamento VIP da Receita Federal para políticos

Publicado em 11 de janeiro de 2018

O deputado Rubens Bueno (PPS) protocolou requerimento de informação, hoje, em que solicita explicações ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, acerca do suposto tratamento diferenciado que estaria sendo concedido pela Receita Federal às pessoas politicamente expostas. Medida neste sentido foi anunciada ainda durante o governo do PT, em 2010, pelo ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega.
O objetivo de pedir agora as informações, de acordo com o parlamentar, é esclarecer quais os critérios adotados pela Receita para distinguir os cidadãos comuns de autoridades, políticos ou empresários no momento de analisar os dados de suas declarações de renda e incluí-las na “malha fina”.
O requerimento de informação questiona ainda a quantidade de pessoas que fariam parte dessa lista e quantas caíram na malha fina nos últimos cinco anos.
“Se houver a lista, ela não deve servir para proteger as pessoas politicamente expostas de fiscalização ou inibir a atuação dos Auditores Fiscais. Ao contrário, a fiscalização deve ser feita com mais rigor e ao que tudo indica, não é o que acontece”, ressaltou Bueno
Em setembro de 2010, o jornal “O Estado de S. Paulo” publicou uma notícia na qual   informava que o então ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciara a criação de uma lista “VIP”, que conteria nomes e CPFs de ministros, parlamentares e governadores, com “pessoas politicamente expostas”, que teriam seus dados cadastrais mais protegidos dos demais contribuintes.

Alda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.